Reforma da Previdência levará ‘o ano inteiro’, diz economista

O economista José Roberto Mendonça de Barros, da MB Associados, afirmou nesta segunda-feira, 15, que a reforma da Previdência "levará o ano inteiro" para ser aprovada no Congresso, em declaração dada durante evento das revistas Veja e Exame sobre os 100 dias do governo Jair Bolsonaro.

Para Mendonça de Barros, Bolsonaro atua em três direções que "esfriam um pouco" a chance de aprovação da proposta, além da sua dificuldade de se adaptar à Presidência da República.

A primeira delas diz respeito ao fato de o presidente afirmar recorrentemente que, por ele, não faria reforma nenhuma.

A segunda se refere ao fato de o governo ter desistido das mudanças no BPC e na aposentadoria rural antes mesmo de iniciada a negociação com o Congresso.

E a terceira foi que o governo propôs uma reestruturação da carreira militar junto com a reforma para os militares. "Acaba com o discurso de que todos vão dar a sua cota de sacrifício", disse.

Para o economista, se a economia fiscal da reforma em 10 anos for reduzida de cerca de R$ 1 trilhão para menos de R$ 500 bilhões, o Brasil não volta a crescer. Se ficar em algo em torno de R$ 800 bilhões, "não é o ideal, mas o País pode crescer 3% em 2020, impulsionado por investimentos".

ARTIGO ORIGINAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *