“Ainda não fiz um papel feito para o público rejeitar e não gostar”, diz Marina Moschen; veja a entrevista

Marina Moschen ( Globo/Estevam Avellar)
Marina Moschen ( Globo/Estevam Avellar)

Depois conquistar o público como Luciana em ‘Malhação Seu Lugar no Mundo’, Marina Moschen emendou um trabalho em ‘Rocky Story’, ‘Deus Salve o Rei’ e agora como Larissa em ‘Verão 90‘.

Numa passagem de tempo na trama, ela desistirá do casamento com o mulherengo Quinzinho (Caio Paduan) e se apaixonará por Diego (Sérgio Malheiros). Mesmo antes de emplacar de vez na história, o casal já é shippado nas redes sociais e promete movimentar a trama com discussões sobre preconceito.

Na vida real, Marina tem lidado bem com os percalços da fama. Vítima de fake news em fevereiro, quando foi divulgado que ela teria um romance com sua amiga, a figurinista Isabela Bertazzi, a atriz tirou tudo de letra e usou as redes sociais para desmentir o boato sem se estressar.

Em bate papo com a imprensa, onde o Área VIP marcou presença, a atriz contou um pouquinho de como encara os novos desafios da carreira e da vida pessoal.

Na nova fase da novela a Larissa vai se envolver com Diego. Antes de acontecer o casal já vinha sendo shippado. Como você vê esse carinho do público?

Eu acho muito bonitinho, acho fofo. O público gosta muito de casal. Ainda mais nesse caso, é muito bom que a gente vai acompanhando junto com o público o que vai acontecendo. Ela com o Quinzinho, logo de cara dá pra entender se o público está gostando ou não está. Quando você vai construindo, vai percebendo o que está funcionando ou não. Então eu acho que no caso dos dois está tendo uma aceitação do público bem bacana que é muito bom pra gente que acaba vendo que a mensagem do casal está sendo passada da forma que tem que ser passada.

A novela se passa nos anos 90, mas dá pra ver que o preconceito ainda é um assunto recorrente. Como você encara isso?

A história se repete, mas acho que hoje em dia a gente está muito mais atento. Naquela época, as pessoas aceitavam mais. Fechavam um pouco os olhos e fingiam que não estava acontecendo. Hoje em dia acho que a gente tem mais pautas sobre isso e existe uma discussão maior, então não tem tanto espaço pra esse tipo de preconceito. Acho que a gente está caminhando, falta muito, mas acho que a gente está indo bem.

Como você acha que vai ficar a relação da Larissa com o irmão em relação ao relacionamento com o Diego?

Os dois sempre se bicaram um pouco, igual qualquer relação de irmão. Mas acho que com o Diego chegando, o clima na casa ficará um pouco mais tenso em relação ao Candé (Kayky Brito). Porque ele é bem playboy, ele é bem cabeça fechada, e eles moram juntos. Então acho que ela vai ter que ralar um pouco para conseguir ficar em paz com o Candé.

Você é uma atriz nova, mas já vem emendando um trabalho no outro e conquistando o publico. Como você recebe esse carinho?

Eu acho que é uma coisa que vem acontecendo desde Malhação, eu peguei uns papéis muito especiais. Foi primeiro a Luciana em Malhação, depois teve Rock Story, que teve uma aceitação da Yasmim que eu nem esperava tanto, porque ela era uma patricinha muito mimada, achava que inicialmente as pessoas não gostariam tanto dela, mas o público comprou e gostou. Teve a Selena (Deus Salve o Rei) que foi muito especial. Então o público foi acompanhando isso e agora com a Larissa, as pessoas já olham na expectativa de gostar dela, ainda mais pela personagem ser quase uma mocinha. Ainda não fiz um papel feito para o público rejeitar ou não gostar. Acho que seria bem curioso porque de certa forma tem uma vontade de ter. Eu fico feliz, é bom para o meu trabalho e eu acho bom porque eu estou fazendo papéis de mocinhas, agora quando eu fizer uma vilã eu não sei se espero isso também.

Larissa está aí para provar que a corna é sempre a última a saber, né? (risos)

Eu acho que ela não queria enxergar. Parece que ela sabia que poderia rolar, ele sabia que ela poderia saber e eles meio que aceitaram isso. Eles só queriam viver aquilo que já estavam predestinados a saber.

A gente vê você sempre mudando o cabelo para seus personagens. Você faz tudo pelo personagem?

Acho que sim. Em questão de cabelo e físico, se for uma coisa que eu olhe e acredite realmente vale a pena, eu estou aí. Eu escolhi trabalhar com isso e tem que estar aberto a ter mudanças, porque eu estou aqui para apresentar personagens, se eu não mudo o público está sempre me vendo e não o personagem que eu estou fazendo.

Em que ano você nasceu?

Eu nasci em 96.

Consegue lembrar de alguma coisa dos anos 90?

Eu me lembro de pouca coisa, lembro muito as músicas porque as pessoas são nostálgicas. Eu lembro muito do computador, da televisão, de não ter o controle, mas muito vagamente. Agora nos cenários, às vezes eu pego uma coisa ou outra que eu me lembro já ter visto.

A crítica te influência na hora de atuar?

Acho que não, só quando eu vejo que é alguma coisa com fundamento de fato. É válido, é muito ruim você falar que não se importa com o que está lendo, é a opinião de quem está vendo. Eu estou sempre aberta a ler e entender, mas a gente tem que saber que a internet é uma terra de ninguém, então às vezes pode ser alguém só querendo me atingir.

Recentemente saiu uma fake news sobre você, e você acabou negando com naturalidade. Como você recebeu isso tudo?

A princípio eu achei até engraçado. Depois abre todo um questionamento, porque envolve a vida de tanta gente, não é só a minha. Tem outra pessoa que pode estar em um relacionamento. Eu acho que você tem que ter uma base do que você está falando. Não só no meu caso, tem gente que já passou por coisas mil vezes pior. A internet é realmente terra de ninguém, mas tem que saber pesar as coisas.

Veja também:

Cercada de amores em ‘Espelho da Vida’, Vitória Strada está solteira na vida real; confira a entrevista

O post “Ainda não fiz um papel feito para o público rejeitar e não gostar”, diz Marina Moschen; veja a entrevista apareceu primeiro em Área VIP ⋆ TV e Famosos.

ARTIGO ORIGINAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *