Grêmio encaminha venda de Tetê ao Shakhtar por R$ 42 milhões

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, voltou a carga em busca da contratação de Tetê. Nas últimas horas, emissários do clube do leste europeu conseguiram avançar em acordo com o Grêmio pelos valores na divisão dos direitos econômicos do meia-atacante de 19 anos. Ainda resta acerto com o estafe do jogador, mas a transferência é vista como encaminhada.

Segundo apurou a reportagem, representantes do Shakhtar irão se reunir com o Grêmio e Tetê até a próxima segunda-feira (25) para selar oficialmente a operação. A janela de transferências na Ucrânia fecha na sexta (1).

A oferta do Shakhtar é pagar 10 milhões de euros (R$ 42,5 milhões na cotação atual) ao Grêmio e ainda deixar o clube gaúcho com percentual dos direitos econômicos. A fatia a ser mantida, de olho em transferência futura, ficará entre 15% e 20%.

+ Deyverson recusou oferta milionária e fica no Palmeiras, diz Felipão

O Grêmio indicou que topa fechar negócio nestes termos, muito em virtude da chance de obter lucro futuro com nova transferência de Tetê. Resta acerto com o jogador, algo que deve ocorrer até o início da semana. Após acordo com Tetê, o Grêmio deverá convocar uma entrevista coletiva para tratar do assunto.

À reportagem, integrantes da diretoria do Grêmio sinalizaram que a operação tem 'grandes chances' de ser concretizada.

Atualmente, o Grêmio detém 60% dos direitos de Tetê. A multa rescisória contratual é de 100 milhões de euros (R$ 420,5 milhões na cotação atual).

Matheus Cardoso, apelidado de Tetê logo que entrou na base do Grêmio, está no clube desde 2008 e tem histórico de promoções precoces e várias convocações. A velocidade e os dribles fizeram o meia-atacante sempre aparecer em equipes mais velhas. Até agora.

Destaque na Copa RS sub-20, em dezembro, Tetê estava na lista de jogadores do Grêmio que iriam disputar a Copa São Paulo, mas acabou sendo chamado pela seleção brasileira que disputou Sul-Americano sub-20 no Chile. Lá, foi observado mais de perto por olheiros do Shakhtar, que já vinham analisando o desempenho da joia nos meses anteriores.

Em janeiro, o Shakhtar se reuniu com o Grêmio e fez oferta por Tetê. O Grêmio, naquele momento, não se mostrou disposto a negociar o jogador.

No dia 12 de fevereiro, a coluna De Primeira chegou a informar que, internamente, houve divisão na cúpula gremista com a oferta da Ucrânia. Parte da diretoria entendia, já naquela época, que a transferência deveria ser finalizada pelos valores envolvidos. Agora, a quantia é considerada maior por ser líquida – sem desconto de comissões e com percentual garantido de olho em transferência no futuro.

Apesar do histórico de joia, Tetê ainda não foi sequer promovido ao grupo principal do Grêmio. Nas próximas semanas, após fechar período de férias, o meia-atacante tem prevista reapresentação no grupo de transição, uma espécie de time B gremista.

ARTIGO ORIGINAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *