Mark Hunt xinga Dana e se diz perseguido pelo UFC

Constantemente em atrito com o UFC, o neozelandês Mark Hunt mais uma vez "soltou os cachorros" contra a organização e seu presidente, Dana White. O motivo foi sua retirada do card do UFC Austrália, no qual enfrentaria Marcin Tybura.

Oficialmente, o UFC diz que tomou a medida por precaução, após Hunt dizer em entrevista que sofre de sequelas como perda de memória e dificuldade para articular palavras, fruto de sua carreira nas artes marciais. A versão do lutador, porém, é a de que está sendo perseguido por mover uma ação contra o UFC.

+ Rodada desta quarta-feira tem seis jogos pelo Brasileirão; confira

"Estou desapontado que fui retirado da luta. Passei por todos os exames há dois dias. E gastei US$ 100 mil no camp. A verdade é que o processo que eu abri me fez ser retirado. A entrevista foi tirada de contexto e quero reafirmar a todos os meus fãs, eu embolo minhas palavras somente quando bebo. Estou em forma e saudável e entenderia se o UFC pedisse por exames para assegurar minha segurança, entretanto isso é uma m*** tota, f***-se Dana, você sempre me odiou, seu cachorro. Passei horas com os médicos outro dia e estava liberado para lutar. A entrevista foi mal reproduzida e eu embolar minhas palavras é uma piada entre eu e minha esposa. Minha memória não é tão boa, mas quem lembra das m** que não quer lembrar?"

ARTIGO ORIGINAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *